Prestigiados jornalistas norte-americanos visitam a Região Vitícola da Madeira

 

Desde o passado dia 17 de Fevereiro estão de visita à Região Vitivinícola da Madeira, um grupo norte-americano composto por jornalistas especializados em vinhos, bloggers, wine educators e sommeliers, a convite do Instituto do Vinho, do Bordado e do Artesanato da Madeira, IP RAM (IVBAM), no âmbito do Programa Comunitário “Acções de Informação e Promoção de Produtos Agrícolas em Países Terceiros 2011-2013” que prevê diversas acções de promoção do Vinho Madeira nos EUA e Japão.
 
Todos os convidados são do Estado de Nova York e detentores de proeminentes currículos em áreas relacionadas com o sector dos vinhos e gastronomia. John Bandman é um wine educator, sommelier e escritor. Dá aulas em diversas escolas como a Sommelier Society of America, The Art Institute, Westchester Community College, e Excelsior College. Para além disso também conduz seminários sobre vinho, entre outros para diversas empresas conceituadas em Nova Iorque. Já lecionou também em Singapura e na Suíça. Detém o British Wine & Spirit Education Trust (WSET) Diploma e está certificado como Sommelier pelo Court of Master Sommeliers e Sommelier Society of America.
 
Lisa Granik, Master of Wine, desde 2006 (note-se que apenas existem 300 Masters of Wine em todo o Mundo) é Diretora da Tastingworks, uma empresa de consultoria de Vinhos com clientes ligados à importação e distribuição de vinhos. É formadora no Wine and Spirit Education Trust, French Wine Society, e na American Sommelier Association e  é frequentemente convidada para júri em concursos internacionais de Vinhos e sommeliers. Escrever sobre vinho em diversas publicações como o New York Times, World of Fine Wine e o Haute Life Press. Detentora de vários prémios, em 2008 conquistou o Thomas Jefferson Award, pela Pennsylvania Academy of Fine Arts, que premeia figuras de destaque na indústria do vinho.
 
May Matta-Aliah é uma wine educator, de Nova Iorque e é Presidente da organização In the Grape, organização esta que se dedica a tornar acessível a todos, desde o apreciador curioso até o profissional do setor dos vinhos, a formação na área de Vinhos e bebidas espirituosas. É consultora para várias empresas e dá apoio a diversas organizações. É formadora no prestigiado International Wine Center, e foi formadora convidada na Schiller International University, uma escola de cozinha, na Suíça.
 
Cynthia Sin-Yi Cheng, especialista em champanhe, fundou a cyn-et-vin (“sin-nay-van”) uma empresa de provas de Vinhos especializada na criação de eventos de degustação luxuosos para uma clientela exigente. É Editora de vinhos do website Cravings (findyourcraving.com) e dá formação na Murray’s Cheese, a instituição do West Village famosa pela sua extraordinária seleção de queijos nacionais e importados e é um dos membros fundadores da Shanghai Wine
Society. Escreveu já diversas crónicas sobre vinho e estilos de vida em diversas publicações como The San Francisco Chronicle Magazine, Golf Connoisseur, Town&Country Wedding and Condé Nast Portofolio.com, para além de contribui para o website, Indagare.
 
Linda Lawry é Diretora do International Wine Center em Nova Iorque. É também formadora na New York University, Departmento de Nutrição e Estudos Alimentares. Foi Diretora do New York Office of Wine Institute, associação comercial que representa os Vinhos da Califórnia. É Chef, pela New York Restaurant School e foi júri em diversos consursos de vinhos. Faz também parte do Conselho Diretivo da Society of Wine Educators, Les Dames d'Escoffier e é Vice-Presidente do comité do Culinary Historians of New York.
 
A visita deste grupo resulta da importância que o Vinho da Madeira tem vindo a registar no mercado norte-americano, onde acreditamos que o esforço comercial e promocional conjunto das empresas exportadoras de Vinho Madeira e do IVBAM tem contribuído para um saldo positivo, refletido no volume de negócio ocorrido, sendo que em 2012 o valor das exportações para este mercado foi de 1.451.473,79€.
 
Este tipo de acções reveste-se, regra geral, de grande eficácia, já que permite que prescritores com grande influência junto do consumidor final norte-americano conheçam todas as especificidades do processo produtivo e do produto em si, mas também o seu local de origem, a ilha da Madeira. 
 
Registe-se ainda que a ligação histórica e comercial da Ilha da Madeira, através do Vinho da Madeira, aos Estados Unidos, que aconteceu ao longo dos XVIII e XIX, alcançou um papel único e preponderante nos hábitos de consumo dos seus habitantes tendo o Vinho Madeira estado presente nos mais relevantes acontecimentos históricos americanos, nomeadamente na Independência dos Estados Unidos da América em 1776, celebração que foi brindada com Vinho Madeira!